24 de setembro de 2018

Vida

Não digo a vida me basta
no pouco que me serve
tonto de prazer

olhares trocados
de amor e ódio
remanescentes
dos predadores
nos caminhos

             descaminhos
     onde nos tornamos
humanos implacáveis

a vida me basta

e tola me serve
em desprazer.

Pedro Du Bois

23 de setembro de 2018

Escher

escher.jpg

Equinócio do Outono

Em 2018 o início do outono em Portugal ocorre às 01h54 do dia 23 de setembro. O início do outono é também conhecido como equinócio do outono. Este é o nome que se utiliza na astronomia para o fenómeno que marca o final do verão e chegada da nova estação.

20 de setembro de 2018

Não sei

Não sei
o que é um espírito. Ninguém
conhece a fundo a luz do seu abismo
enquanto o vento, à noite, vai abrindo
as infinitas portas de uma casa
vazia. A minha voz
procura responder a outra voz,
ao choro dos espectros que celebram
a sua missa negra, o seu eterno
sobressalto. Num ermo
da cidade magoada escuto ainda
o rumor de um oráculo,
a febre de um adeus que se prolonga
no estertor dos ponteiros de um relógio,
nesse ritmo feroz, na pulsação
do meu sangue exilado que recorda
um abrigo divino. pai nosso, que estás
entre o céu e a terra, conduz-me
ao precipício onde hibernou a alma
e ensina-me a romper a madrugada
como se a minha face fosse
um estilhaço da tua
e nela derretessem, por milagre,
estas gotas de gelo ou de cristal
que não sabem ser lágrimas.

Fernando Pinto do Amaral

Andrei Remnev

Andrei Remnev.jpg

10 de setembro de 2018

Frio

Inútil fazer de conta
as bruxas podem
estar soltas
nesta noite

seus risos de escárnio
seus dentes faltantes
seus olhares tortos
em dissimulações

presentes na oração
em que o coração confessa
o dia: a noite chega
no gargalhar que nos faz
medo e desgraça

inútil fechar as portas:

cobertas não protegem
do frio na solidão do corpo.

Pedro Du Bois

escravatura

escravos.jpg

09 de setembro de 2018

quase nada

Coincidimos nalgumas horas: quando me
lembro de ti, ou te ouço nalgum canto
da memória, por entre velhas árvores
e vento. O tempo não alterou nada, nem
trouxe nem levou as coisas que só o
tempo governa: sentimentos, imagens,
os modos que temos de ser cada um de
nós. No entanto, é aí mesmo que lhe
podemos fugir: onde alguém se junta
a alguém. E ambos permanecem memória,
o gesto inesperado que antecipa a
união, decisões que escapam à lucidez
do presente. Tudo isso fica - embora
seja o menos, o quase nada de cada vida.

Nuno Júdice

08 de setembro de 2018

A poesia amanhece

A poesia é um fruto maduro
prestes a cair
um símbolo exacto
indecifrável.

A poesia tem o aroma da manhã
e a brisa da tarde
a poesia cai à noite.

A poesia respira-se
como o ar
e trinca-se
como a maçã.

A poesia origina o mundo.
A poesia amanhece.

Rui Esteves

Oreste Albertini

Oreste Albertini.jpg

07 de setembro de 2018

Muros

Sem circunspecção, sem mágoa, sem pejo
grandes e altos em redor de mim construíram muros.

E fico e desespero agora no que vejo.
Não penso noutra coisa: na minha mente esta saga rasga furos;

porque tantas coisas havia a fazer lá fora por ti.
Quando construiam os muros como é que não reparei, ah.

Mas nunca o estrondo de pedreiros ou som ouvi.
Imperceptivelmente cerraram-me do mundo que está lá.

Konstandinus Kafavis, trad. Joaquim Manuel Magalhães e Nikos Pratsinis

06 de setembro de 2018

Verdade

verdade.jpg

Presença total

Aderência aérea ao oiro do infinito
das infindáveis esferas, sem vertigem,
igualdade e confiança, número, amor, inteligência,
o puro tempo da infinita majestade,
o hálito sem sopro, o mar sem movimento.

 António Ramos Rosa

01 de setembro de 2018

João Peralta

João Peralta.jpg

Capri

O Vesúvio
à noite
é uma silhueta
um contorno
ao longe no mar.
Quando amanhece
na ilha de pedra
o azul muito brilhante
dignifica a sua beleza.
Capri é a ilha nobre.
Já o era antes de Hollywood
das lojas das esplanadas dos cafés.
Dos barcos que seguem livres no mar.
Já o era antes de John Singer Sargent
antes da atmosfera de Debussy
do espírito revolucionário de Gorky.
Já o era mesmo antes de Tiberius.
A sua nobreza não necessita do homem.

Rui Esteves

setembro 2018

Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30            

Arquivo


&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by Querido.org | Editado com Movable Type | Top