« Henri Regnault | Main | Muralhas (Castelo de Montemor o Novo) »

O primeiro dia

Há muralhas invisíveis que levam muito tempo a derrubar. Só o cerco do amor constante, a magia da palavra certa, o calor resiliente e firme do olhar podem retirar as pedras acantonadas na alma, uma a uma. E substituir a aridez defensiva pelo acolhimento no abraço pleno da intimidade profundamente partilhada.

comentários (1)

Tão certeiro como difícil. Tão apurado quão raro.
E tão bonito. :)

Bom dia!

A sua opinião?

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 01 de novembro de 2005.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

pub




Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/07 Ana Roque | Powered by TubarãoEsquilo | Editado com Movable Type | Top