« Barragem do Cabril | Main | Verão »

Matéria

Traduzo (palavras são presentes)

a imortalidade (obra reunida)

na consequência (ilusão da espera)

de versos ritmados (eloquência)

 

no entendimento refaço gestos

e me digo primeiro (única espécie)

a expandir o som articulado

 

nada sei: conheço do planeta

fragmentos desenterrados (história

em espaços sobrepostos: restos)

 

contrário em esforços coordenados

estou condenado ao esforço (força

belicosa guerreira mentirosa

do fracasso ante os olhos).

 

Pedro Du Bois

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 18 de junho de 2016.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by Querido.org | Editado com Movable Type | Top