« our greatest source of unhappiness | Main | Kees van Dongen »

A religião do meu tempo

Sim, meus caros, é mágoa, é desalento
e se uma leitora ao menos der por isso
vale a pena fingir
o que deveras sente.
Os toldos vermelhos fecharam-se nas praias.
Faltam homens sem qualidades.
Já todos entendemos
que um tempo acabou.
Acabou o seu tempo,
diz-me o psicanalista, lá nos anos 70,
a acordar num bocejo e a olhar para o relógio.

Luís Filipe Castro Mendes

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 02 de setembro de 2021.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by Querido.org | Editado com Movable Type | Top