« Da serenidade | Main | Life (in a way) »

Da felicidade

(para P.M., pela mais óbvia das razões)

Eis o meu amado, que me diz: Levanta-te, apressa-te, amiga minha, pomba minha, formosa minha, e vem.

O meu amado é para mim, e eu para ele (...).

A sua mão esquerda se pôs já debaixo da minha cabeça, e a sua mão direita me abraçará depois.

In Cântico dos cânticos

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 08 de janeiro de 2005.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

pub




Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/07 Ana Roque | Powered by TubarãoEsquilo | Editado com Movable Type | Top