« Luck | Main | Lua »

The Moon

for an unnamed love

The moon rises slow and magnificent,
Radiant as a virginal regent.
The moon adorns the horizon
Of her forehead.

And I, enchanted like a child,
Held under the allure of her eyes,
I gaze entranced into the skies,
Quiet as grass.

The moon gathers her silken robe.
The gates are shut behind her.
And even the winds desert me.

Solitaire in the silent night:
My harvest are her footprints,
The heartache in her wake.

Olu Oguibe

comentários (2)

Esta eu tenho de agradecer: muito obrigado.

Ana R.:

Dar um poeta a conhecer a quem ama as palavras, isso é que seria para agradecer; só não é o caso porque a distância mínima para gratidão não existe aqui ;)

A sua opinião?

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 15 de dezembro de 2005.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

pub




Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/07 Ana Roque | Powered by TubarãoEsquilo | Editado com Movable Type | Top