« Efeméride | Main | Hopper »

FIM

Este blog acaba aqui.

Nota póstuma: vale mais manter o amor à distância do que deixá-lo ser massacrado na proximidade.

comentários (22)

como assim fim??? e onde vou navegar durante as minhas madrugadas (que são deveras longas) ?????????????????

O blog é uma criação do blogger, mas ultrapassa o criador quando se torna parte do quotidiano de muitos.
É uma pena, se for verdade.Mas o que quer que tenha ditado o fim deste blog terá de ser muito forte.
Esperarei que outro dia, noutro contexto, num qualquer outro Janeiro dite uma nova criação, para nosso deleite.

Um abraço

Ana Paula Zeferino ( e não Zacarias ...)lol

Ana R.:

Obrigada pelas palavras gentis. E desculpe, Ana Paula. Vou já corrigir. Nem sei como sucedeu tal lapso :((

zef:

É isso,Ana Paula e vai ser como diz, seja Janeiro, seja Agosto.
Não é, Ana?
Um abraço

Buááááááá... Agora que já me re-habituara a cá vir.
Até sempre! :)

Hans-Jürgen:

Cara Ana, sou incrívelmente triste, paralisado!

Vou levar comigo o espirito do seu blog, com a sua poesia e energia, esperando que algo do novo vai nascer daí para você. A lembranca ficará viva e brilhará como uma estrela!

DER TAG BLAUT AUS
die Worte sind schlafen gegangen.
Nicht müde werden,
sondern dem Wunder
leise
wie einem Vogel
die Hand hinhalten.

O DIA TORNA-SE AZUL
As palavras deitaram-se.
Nao cansa,
mas oferecer à maravilha
baixo
como a um pássaro
a mao.
(Hilde Domin)

Bom vento e um abraço,
Hans-Jürgen.

claudia:

Que pena. Gostava mesmo muito deste blog.

Eduardo:

à guisa de protesta dos leitores brasileiros, vai aqui o que está escrito nesse mesmo blog treze meses atrás:

Da extinção

Há coisas que se extinguem por si próprias, pelo mero decurso do tempo.Outras há que são assassinadas às mãos de quem pode ser carrasco. Em qualquer caso, da prescrição à caducidade, do apagamento suave e lento à violência atrabiliária, cabe o mesmo efeito. A dura mas utilíssima palavra fim.

(Publicado por Ana Roque às 02:47 PM)

que este fim, pois, seja com minúscula e no propósito da transcendência e não da extinção...
"tanti baci"

EduArdo:

à guisa de protesta dos leitores brasileiros, vai aqui o que está escrito nesse mesmo blog treze meses atrás:

Da extinção

Há coisas que se extinguem por si próprias, pelo mero decurso do tempo.Outras há que são assassinadas às mãos de quem pode ser carrasco. Em qualquer caso, da prescrição à caducidade, do apagamento suave e lento à violência atrabiliária, cabe o mesmo efeito. A dura mas utilíssima palavra fim.

(Publicado por Ana Roque às 02:47 PM)

que este fim, pois, seja com minúscula e no propósito da transcendência e não da extinção...
"tanti baci"

Não faça isto, Ana, por favor. Adoramos este teu espaço.

Ana R.:

Quando se perde o essencial, não se consegue reter o acessório... mas muito, muito obrigada pelo vosso apoio e companhia neste momento agreste.

Querida Ana.

Peço-te mil desculpas e faço-te uma modesta solicitação: se um dia voltares neste ou em outro blog, avise-nos. Afinal, deste ou daquele modo, o essencial parece se reconstruir, por nossas forças ou pela de outros.

Um beijo carinhoso e compreensivo.

Ana R.:

Mais uma vez, obrigada. Se e quando voltar, não deixarei de espalhar a notícia.

Armando:

Chega um tempo em que não se diz mais: meu Deus.
Tempo de absoluta depuração.
Tempo em que não se diz mais: meu amor.
Porque o amor resultou inútil.
E os olhos não choram.....

...Chegou um tempo em que não adianta morrer.
Chegou um tempo em que a vida é uma ordem.
A vida apenas, sem mistificação.

Carlos Drummond de Andrade

Não posso acreditar que termina o blog no dia do meu aniversário....
E junto-me ao protesto colectivo.
Este blog não pode terminar....

almiro oliva:

logo agora que, devido este seu blog, estava voltando a tomar gosto para ler e sentir poesia?

almiro oliva:

logo agora que, devido este seu blog, estava voltando a tomar gosto para ler e sentir poesia?

Ana R.:

Tanto carinho desvanece-me... e parabéns, SK :))!

Ana, penso que só te resta uma saída ;) para quando -- é a questão agora!

Ana R.:

Paulo, TUDO é uma questão de tempo.

Nalini:

Hoje, por acaso, navegando na net, encontrei este blog fabuloso! Obrigada!

A sua opinião?

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 29 de janeiro de 2006.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

pub




Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/07 Ana Roque | Powered by TubarãoEsquilo | Editado com Movable Type | Top