« Confession | Main | Bronzino »

Da intimidade

"No entanto, a intimidade é mais do que um súbito reconhecimento de afecto entre duas pessoas. Eu sei que sim. Mas o que é, na verdade? Talvez seja a experiência que, de vez em quando, temos - raramente, é certo, mas temos - de nos tornarmos cada vez mais transparentes e de sentir o olhar cúmplice e familiar de alguém penetrando suavemente em todos os nossos poros? E, de igual forma, sentir que o nosso olhar interior consegue atravessar e compreender esse outro ser? (Embora, no entanto, comecemos pelo exterior). Nem sequer se pode pensar em intimidade sem antes meditar nas coisas a frio e ser capaz de infligir um ao outro uma espécie de ferida afectuosa."

Robert Dessaix, in Corfu, trad. Ana Teresa de Castro, ed. Gótica

comentários (4)

vbm:

Interessante.
Porque é mesmo assim.

ana r.:

E a intimidade demora tempo e construir e só é possível quando há entrega, sem medo.

T:

Olá Ana, entre chuvas e frio, desejo-te uma feliz Páscoa junto à família.!!!

ana r.:

Obrigada,igualmente, cara T. E, de resto, o sol tem brilhado hoje :)

A sua opinião?

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 19 de março de 2008.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

pub




Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/07 Ana Roque | Powered by TubarãoEsquilo | Editado com Movable Type | Top