« Não encontro o retrato | Main | Geraldo de Barros »

Dia a dia

Há lençóis de ternura nas tuas mãos
solta-os naquela margem
para que os peixes nos vejam brancos e matinais
e o rio não leve só água
mas também ar
ar estendido
dia a dia
na tua água
e nos teus joelhos
que ardem
brancos e matinais

José Acácio Castro

A sua opinião?

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 14 de março de 2008.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

pub




Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/07 Ana Roque | Powered by TubarãoEsquilo | Editado com Movable Type | Top