« Raja Ravi Varma | Main | Democracia »

Da dureza

A veces la vida viene como la carta más baja
rozamos con otros transeúntes
la suciedad en las aceras
habitamos los árboles, los pájaros
pedimos el pan como los pobres.
A veces
la vida viene como la vileza.
Entonces nos aferramos a la suerte
frenéticamente.

Martha Kornblith

comentários (2)

Sinto um eco desse poema em mim... parece que há alturas em que não andamos a viver, mas a rastejar... mas que ao mínimo sinal que haja para nos levantarmos podemos de antemão adivinhar que voaremos. ;)

ana r.:

força, então :)

A sua opinião?

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 07 de agosto de 2008.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

pub




Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/07 Ana Roque | Powered by TubarãoEsquilo | Editado com Movable Type | Top