« Costa Nova | Main | Peter Paul Rubens »

Porque não sou pintor

Eu não sou pintor, sou um poeta.
Porquê? Penso que preferia ser
um pintor, mas não sou. Bem,

Mike Goldberg, por exemplo,
está a começar um quadro. Apareço.
«Senta-te aí e toma uma bebida» diz.
Eu bebo; bebemos. Olho para
cima. «Tens SARDINHAS aí escrito».
«Sim, precisava ali de qualquer coisa.»
«Oh.» Eu saio e os dias passam
e eu apareço outra vez. O quadro
está a avançar, eu saio, e os dias
passam. Apareço. O quadro está
acabado. «Onde está SARDINHAS?»
O que resta são apenas
letras. «Era demasiado», diz Mike.

E eu? Um dia estou a pensar numa
cor: laranja. Escrevo uma linha
acerca do laranja. Em breve é uma
página cheia de palavras, não apenas linhas.
Depois outra página. Devia haver
muito mais, não de laranja, de
palavras, de como é terrível o laranja
e a vida. Os dias passam. Até está em
prosa, sou um verdadeiro poeta. O meu poema
está acabado e eu ainda nem sequer mencionei
o laranja. São doze poemas, chamo-lhes
LARANJAS. E um dia numa galeria
vejo o quadro de Mike, chamado SARDINHAS.

Frank O'Hara

comentários (1)

Rui Antunes:

Devia haver mais, doze vezes mais, difícil dizê-lo melhor. Magnífico

A sua opinião?

Verificação (para evitar spam):

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 08 de dezembro de 2013.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by JournalistProgrammer | Editado com Movable Type | Top