« Invioláveis espelhos | Main | À Ponte de Brooklin »

Fogo

O texto reaparece ante os olhos
críticos no esforço da leitura.
A mão afaga no papel a tinta
do sentido imitado em rabiscos.

Das cinzas feitas mortes
das mortes feitas vidas
das vidas refeitas cinzas
em incêndios.

O texto refeito em cinzas
prevalece no escurecer
do fogo: a fumaça permanece.

Pedro Du Bois

comments powered by Disqus

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 19 de outubro de 2014.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by JournalistProgrammer | Editado com Movable Type | Top