« O Grito | Main | Que farei quando tudo arde? »

Talvez

Talvez não tenha passado de um reflexo de fogo
num qualquer móvel luzidio
que muito mais tarde a criança
recorda como uma confissão.

E se nessa sua vida de mais tarde
um dia, como tantos outros, a ferir,
é porque tomou como promessa
um qualquer perigo.

Não esqueçamos também a música
que cedo a arrastara
para a ausência que complica
uma alma realizada...

Rainer Maria Rilke, trad. Vasco Gato

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 10 de outubro de 2016.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by Querido.org | Editado com Movable Type | Top