« Ericeira | Main | Delphin Enjolras »

onde nada há

O deserto.
O deserto onde se vê
depois de nada se ver.
Habituado
à sua rasa textura,
verias,
onde nada se vê
verias:
os esgotados caminhos,
a perene busca
de alimento,
a noite de signos
onde nada há

Luís Quintais

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 16 de julho de 2017.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by Querido.org | Editado com Movable Type | Top