« Mabel Alvarez | Main | Sylvia Pankhurst »

Procida

Caem limões
na ilha de Procida.
O amarelo
tingiu as casas.
Os homens
com os seus corações
pintaram de vermelho outras.
O verde da natureza
ficou guardado
para os mais discretos.
O azul do céu e do mar
da Itália e dos gregos
fez-se suave nos prédios.
E a prisão ao alto
um monumento
no seu império de cores
de gatos e de mistérios.

Rui Esteves

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 27 de agosto de 2018.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by Querido.org | Editado com Movable Type | Top