« Verdade | Main | Oreste Albertini »

Muros

Sem circunspecção, sem mágoa, sem pejo
grandes e altos em redor de mim construíram muros.

E fico e desespero agora no que vejo.
Não penso noutra coisa: na minha mente esta saga rasga furos;

porque tantas coisas havia a fazer lá fora por ti.
Quando construiam os muros como é que não reparei, ah.

Mas nunca o estrondo de pedreiros ou som ouvi.
Imperceptivelmente cerraram-me do mundo que está lá.

Konstandinus Kafavis, trad. Joaquim Manuel Magalhães e Nikos Pratsinis

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 07 de setembro de 2018.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by Querido.org | Editado com Movable Type | Top