« Reinhold Rudolf Junghanns | Main | Não julgues »

Rossio

Quando pela manhã
a luz na cidade
de sombras paradas
com os seus jeitos
de curvas & elegância
cai sob o céu
a tua serenidade
e um modo simples de dizer
não estamos sós
nos corações desabitados
ao longe & ao perto
o rio e o mar
e o teu nome discreto
no voo das aves
lá fora partem os navios
diante dos olhos
dos velhos marinheiros
& dos amantes
e nas esplanadas dos cafés
restam apenas memórias
de viagens sempre adiadas
os comboios também partirão
velozes nos carris da imaginação
e ao longe & ao perto
o rio e o mar
a quem só resta ir com as aves
para noutra manhã regressar

Rui Esteves

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 30 de setembro de 2018.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by Querido.org | Editado com Movable Type | Top