« Jacopo Pontormo | Main | Solstício de Inverno »

Do fogo

O que se torna visível depois do escuro
senão a espessura da cidade?
Distingo traços de lume
onde antes o dia apagava
qualquer sinal de estradas.
Carros percorrem-nas,
dirigem-se para ilegíveis pontos.
São luzeiros incendiando a cidade,
estes carros que a atravessam.
Mais do que isso, ali, naquela colina,
descubro uma passagem, um segredo guardado:
o mapa da cidade
é escrito quando a noite me vence por dentro.
Táctil, cego, avanço para o fogo
que me devora.

Luís Quintais

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 21 de dezembro de 2018.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by Querido.org | Editado com Movable Type | Top