« Gekko | Main | Despedida »

Aguarela, ou

Sempre ouvi dizer da fúria que tem cores várias
(nomeadamente um amarelo muito agreste),
e várias vezes me interroguei sobre o mérito da questão,
entre fomes e Áfricas.

Entre muitíssimas pausas dietéticas dessa possibilidade temperamental,
por vezes me ocorre (equilibrado pelo vinho)
alvitrar que a fúria vem
(para alguns ilustres e para muitos meramente frustrados)
de muitos dias a tentar dar cor e brilho
ao que pouco mais é que um silêncio
(ou um arroto).

É indesmentível, a propriedade do silêncio,
na possibilidade de sermos nós.

Mesmo se fracos.

Rui A.

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 11 de janeiro de 2019.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by Querido.org | Editado com Movable Type | Top