« Livro de Afectos | Main | Eric Ravilious »

Baba de caracol

É no teu corpo que as palavras se perdem
vives num reino de pedras e quietude
animais mansos duros impenetráveis

os teus gestos perpetuam-se no tempo
- só a esboçar levam anos, não há morte para ti -
e é no espaço que se engastam para sempre

E no teu corpo como se nada fosse(s)
vão morrer os gestos e as palavras

Rui Caeiro

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 10 de agosto de 2019.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by Querido.org | Editado com Movable Type | Top