« Aforismos em Verso | Main | Hughie Lee-Smith »

Inventário

Do que me é dado: do contrato a cláusula
do distrato a causa das razões a lei da dor
a sensação de fazer além do exigido do saber
reler as instruções do amor retornar no pranto
o lenço seco da paixão: do viver aqui estar

          enfrento o dia de amanhã e permaneço
          presente em minhas situações

                       rasgo a incerteza do passado
                       e me apresento na repulsa
                       com que os olhos enxergam
                       os poucos conhecidos.

Almoço na hora certa e na descoberta
me faço desconhecido: não acrescento
ao contato o sentido da pele ressecada

                        do nascimento a morte
                        do instante a distância
                        no outono a retirada

     Do que sou retirado sobra
     a marca tatuada da verdade.

Pedro Du Bois

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 06 de setembro de 2020.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by Querido.org | Editado com Movable Type | Top