« Dora Carrington | Main | Vittorio Corcos »

Daquilo que sou

Neste corpo
no qual a vida já anoitece
vivo eu
O ventre flácido e a cabeça calva
Poucos dentes
E eu cá dentro
como um condenado
Cá dentro e apaixonado
e velho
Decifro a minha dor com a minha poesia
e o resultado é especialmente doloroso
vozes que anunciam: aí vêm as tuas angústias
vozes quebradas: os teus dias já passaram

A poesia é a única companhia
habitua-te às suas facas
pois é a única

Raúl Gómez Jattin, versão de Luís Parrado

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 05 de fevereiro de 2021.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/12 Ana Roque | Powered by Querido.org | Editado com Movable Type | Top