« Cassinari | Main | Peregrinação e Catábase (excerto) »

Coral

É um dos corais de Leipzig,
o quarto. Sem saber como, desceu ao chão
da alma. A música
é este abismo, esta queda
no escuro. Com o nosso corpo
tece a sua alegria,
faz a claridade
dos bosques com a nossa tristeza.
Pela sua mão conhecemos a sede,
o abandono, a morte. Mas também
o êxtase de estrela em estrela.
E a ressurreição.

Eugénio de Andrade

A sua opinião?

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 04 de setembro de 2007.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

pub




Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/07 Ana Roque | Powered by TubarãoEsquilo | Editado com Movable Type | Top