« Devotion | Main | Navegador »

Eu fui

A luz antepassada se insinua
pelo longo percurso dos meus mortos.
Eu era no ancestral pressentimento.
Tange-me um brilho em noites abissais.
Sou e contemplo a cor do sempre-tempo.
Eles se foram no ontem, devagar.
Cavaleiros velozes, já regressam.
Fui dos meus ancestrais sangue futuro.

Luciano Maia

A sua opinião?

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 09 de janeiro de 2008.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

pub




Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/07 Ana Roque | Powered by TubarãoEsquilo | Editado com Movable Type | Top