« Há-de flutuar uma cidade | Main | Da separação »

Mediterrâneo

a cor do jaspe
cintila a cada passo

a orquídea secreta
apressa-se das folhas

paro para fitar
os olhos do miúra

e a frialdade da noite
sopra vagamente

um hálito de água

Ruy Vasconcelos

A sua opinião?

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 16 de fevereiro de 2008.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

pub




Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/07 Ana Roque | Powered by TubarãoEsquilo | Editado com Movable Type | Top