« União no poema | Main | Chove a cântaroS »

Turner

0912_Turner.jpg

o sol em declínio imaginário, ou final de um dia cansativo

comentários (6)

T:

existem dias onde a seta que indica o caminho, fica longe de ser alcançada.....

ana r.:

pura verdade

Al Guém:

mais importante que a seta que nos indica o fim do caminho, é o caminho que nos leva até à seta.

a Vida é o caminho!

ana r.:

Até há a frase célebre que reune as três dimensões - o caminho, a verdade e a vida.

Ah! mas o sol sobe pelo telhado/seta acima ou desce? É como o copo meio cheio/meio vazio. Para mim está sempre meio cheio. Para mim o sol sobe sempre. Eu gosto do Sol que aquece a minha piscina e faz brilhar em mil cores as minhas buganvílias. E gosto do Sol mesmo quando me sento na sombra dos meus pinheiros porque ele (SOL) está quente de mais. E gosto do Sol porque os cientistas dizem que os alimentos são energia solar em conserva. E gosto do Sol porque a minha filha mais nova o desenha sempre e eu tenho a fantasia que no desenho de uma criança o Sol representa o pai. Ah! mesmo assim (com muitas alegrias e alguns desgostos) o Sol é a vida e viver é muito bom.

T:

Discordo de Al Guem, pois o caminho se faz ao caminhar ..
gosto do sol principalmente quando brilha após a chuva, como hoje aqui e agora.

A sua opinião?

Acerca

Esta é uma página de arquivo individual, publicada em 09 de abril de 2008.

Post anterior

Post seguinte

Leia também a primeira página, faça uma pesquisa ou navegue através desta página de todos os títulos em arquivo.

pub




Arquivo

&

Primeiro endereço

© 2004/07 Ana Roque | Powered by TubarãoEsquilo | Editado com Movable Type | Top